Municípios

União dos Palmares

União dos Palmares

População: 65.495 habitantes

Localização: Fica na região Leste do Estado, na microrregião Serrana dos Quilombos. Possui 427,825 km²  de área e fica a 83 quilômetros de Maceió .

Geografia: Possui clima tropical megatérmico e úmido. Bioma predominante é Mata Atlântica. As temperaturas ficam entre 22°C e 33°C.

Histórico: Considerada uma das mais antigas cidades de Alagoas, o povoado chamado “Macacos”, teve origem à margem esquerda do rio Mundaú. Os primeiros indícios de presença humana datam de finais do Século XVI, quando os negros fugitivos dos engenhos de açúcar dos atuais estados de Alagoas e Pernambuco chegaram à Serra da Barriga, onde instalaram a sede do Quilombo dos Palmares.

O português Domingos de Pino construiu a primeira capela do local dedicada à Santa Madalena. A povoação passou a ter o nome da padroeira.

Já no Império, quando da visita da Imperatriz Leopoldina, mudou-se o nome para Vila Nova da Imperatriz, em 1831, quando a vila ganha autonomia administrativa, após desmembrar-se do município de Atalaia. Assim chamou-se até meados do Século XIX.

O crescimento do lugarejo provocou seu desmembramento do município de Atalaia, em 13 de outubro de 1831, através de decreto governamental. Em seguida foi criada a Vila Nova Imperatriz. Elevada à categoria de cidade pela Lei 1.113, de 20 de agosto de 1889.

A denominação “União” surgiu através do decreto nº 46, de 25 de setembro de 1890, e teve origem no fato da cidade ser o elo entre as estradas de ferro de Alagoas e Pernambuco. Em 1944, ocorreu a mudança definitiva para “União dos Palmares”, homenageando o Quilombo, que permaneceu na região por quase um século.

Turismo: A Serra da Barriga, principal palco do famoso Quilombo dos Palmares, hoje declarada Patrimônio Histórico do Brasil, está a cerca de 6 km da sede do atual município de União dos Palmares.

Por ser a terra natal de Jorge de Lima, o príncipe dos poetas alagoanos, dedica um museu à sua memória, a Casa Jorge de Lima.

Outro museu a ser visitado é a Casa de Maria Mariá, instalado na antiga residência da historiadora Maria Mariá de Castro Sarmento, onde se pode encontrar variedades de objetos que refletem a vida na zona da mata alagoana.

Vale salientar, também, a presença da comunidades quilombolas remanescentes Muquém, a 5 km do centro da cidade, onde se pode encontrar artesanato variado produzido pela comunidade quilombola que ali vive.

A culinária de tempero forte e marcante, as iguarias feitas de raízes, são características do estilo de vida. Essa comunidade representa a tradição de seus antepassados, vivem entre o verde das matas e dos canaviais com suas crenças e conhecimentos empíricos.

Onde se hospedar: Quilombo Park Hotel – Rodovia Br 104, km 35, Sn. Telefone – +55 82 281 – 1135

Hotel do Pita – Rua J. Dormarques, s/n. Telefone: +55 82 281- 1141

Eventos: Festa da Padroeira, Santa Maria Madalena (Janeiro (16) à (02) Fevereiro), Carnaval União Folia (coincidindo com a festa popular), Festa do Milho (coincidindo com as populares festas juninas), Festival do Folclore (Mês de Agosto), Missa do Vaqueiro (Último domingo do mês de Setembro), Corrida Palmarina do Jumento Alagoano (Último domingo de Dezembro).

Os comentários estão encerrados.

Alagoas

Clique no mapa para escolher a sub-região e preencher a lista de municipios abaixo

Banner Lateral 4
Banner Lateral2
Banner Lateral 3
Banner Lateral 1